Novidades

Entenda como as grandes empresas chegaram lá!

Comportamento do consumidor: cases de sucesso

Compartilhe

Fonte: ADNEWS

consumidor

Se você quer se dar bem no seu negócio, já sabe que entender o comportamento do consumidor é fundamental, certo?

Ouvir o seu cliente, entender seus hábitos e se basear nas informações coletadas para dar os próximos passos é essencial para tomar as decisões certas e seguir para o sucesso. Mas como as empresas conseguem, na prática, agir com base em informações concretas obtidas diretamente com seus clientes?

Algumas das empresas reconhecidas como inovadoras servem de exemplo de como os próprios consumidores ajudam um negócio a prever os passos do público se reinventar, explorar novas possibilidades e crescer ainda mais.

Confira então alguns cases de como a análise do comportamento do consumidor faz a diferença para as empresas.

Amazon.com

Com mais de 1,5 bilhão (sim, bilhão!) de itens disponíveis em seu catálogo, a Amazon é um verdadeiro gigante do e-commerce mundial. E como ela chegou nesse posto? Trabalhando a informação.

A Amazon é reconhecida pelo grande trabalho que faz de captação de dados dos seus clientes, que são convertidos em estratégias que preveem o que oferecer ao consumidor a seguir. Eu mesmo comprei um livro na Amazon e já estou tentando – com todas as minhas forças – resistir às novas ofertas e dicas super relevantes para mim que estão chegando no meu e-mail.

Além desse tipo de estratégia, já bastante utilizada, que sugere novos produtos e oferece promoções especiais com base nas informações que você já forneceu ao site, a Amazon ainda pretende ir além. Atualmente, a empresa já estuda formas de prever tanto o comportamento do consumidor a ponto de preparar o envio de novos produtos antes mesmo da compra ser efetuada! É, quando chegarmos lá, acho que não vou conseguir resistir mais e vou acabar comprando mais livros.

Netflix

Quando se fala em empresas inovadoras e que sabem muito bem ouvir seus clientes, a Netflix sempre está na lista – e muitas vezes, no topo dela. A força e a relevância que a Netflix tem enquanto negócio, hoje em dia, é inegável, porque ela faz o possível e o aparentemente impossível para inovar, se impor no mercado e sair na frente.

A Netflix utilizou estratégia de pesquisa para desenvolver House of Cards, identificando pelo comportamento do consumidor quem seriam os atores e diretores que os espectadores mais gostam de ver. Se isso já é brilhante, fique sabendo que o estudo dos hábitos de consumo não para por aí.

Recentemente, a Netflix divulgou um estudo sobre os hábitos dos usuários ao assistir séries, analisando 100 séries vistas em 190 países. O estudo mostra como o espectador costuma assistir cada tipo, quanto tempo dedica ao programa e, assim, é possível entender quais os fatores que levam a isso. Séries com ação e velocidade são “devoradas”, enquanto séries com tramas elaboradas e dramas intensos são “saboreadas”. Você acha que eles vão parar por aí com essa informação? Pode ter certeza que não.

Café Pilão

Se você acha que só empresas de tecnologia, que conseguem coletar dados online, podem inovar e oferecer experiências baseadas no comportamento do consumidor, saiba que está enganado. Imagine você como uma marca tradicional de café pode sair na frente da concorrência e oferecer novidades ao consumidor. Foi isso que o café Pilão fez.

Como é cada vez mais comum que o brasileiro faça todas as suas refeições e lanches fora de casa, a Pilão resolveu sair da prateleira do supermercado e criar um espaço só seu para receber seu cliente. Resultado disso é a Casa Pilão, que nasceu lá em 2010 e mudou a realidade da empresa de produto para oferecer serviços e ainda se transformar em franquia.

A ideia é simples: entendendo que o padrão do consumidor era o de se alimentar fora de casa e visando proporcionar uma nova experiência para os amantes de café, a empresa super tradicional deu um passo à frente que trouxe valor à marca, respeitando e mantendo o nome que a empresa já carregava.

Spotify

Outro queridinho quando o assunto é case de sucesso em inovação para o consumidor é o Spotify. A plataforma de streaming de música é notícia em todo mundo, seja pelas discussões que traz para a indústria musical, pelas vantagens oferecidas aos usuários (gratuitos ou pagos) e, mais ainda, pelas novidades e invenções que traz enquanto empresa.

Assim como a Netflix, que já aposta em produções próprias de séries e até mesmo de filmes, o Spotify vem traçando estratégias com base no – enorme – volume de informações que tem dos seus mais de 75 milhões de usuários.

Bem recentemente, inclusive, o Spotify lançou um documentário sobre o cantor Gabriel o Pensador, como a primeira grande aposta de novo conteúdo da plataforma no Brasil. E o documentário “Gabriel o Pensador: Derrubando muros, expandindo horizontes” foi, basicamente, um trabalho de análise de informações.

Levando em consideração a aceitação por parte dos fãs de música no Brasil e a relevância do artista – socialmente, politicamente, etc -, Gabriel o Pensador foi escolhido, de certa forma, pelos fãs e para os fãs.

Tudo indica que essa será apenas a primeira de muitas iniciativas que a marca lançará no mercado. É só esperar para ver, ouvir, interagir e muito mais.

Deu para se inspirar nos cases para tentar fazer o mesmo na sua empresa ou com a sua ideia de negócio? Então lembre-se delas, as pesquisas de mercado. Fazendo uma pesquisa com suas Buyers Personas ou mesmo uma pesquisa de satisfação com seus clientes atuais você consegue se planejar para dar os próximos passos e ser tão inovador quanto a Netflix (ou quase isso…). Vamos lá?

Voltar